Eu ia ao Condado

Tem uma comunidade no Orkut que eu, particularmente, gosto muito. É a "Eu ia ao Condado". O bar, que ficava ali na rua do Ouvidor, em frente ao edifício Ouvidor Play Center, virou símbolo de uma geração no final dos anos 90 e início dos anos 2000. Tinha rock´n´roll toda sexta e sábado com um sujeito cabeludo, apelidado de Sandrinho. Anos mais tarde ele raspou a cabeça e virou Sandro Bali. Nossa, quanta saudade! Foram noites memoráveis ali dentro ao lado de grandes e inesquecíveis amigos como Léo Peixoto, uma espécie de "sócio" do Condado.

1 comentários:

Gervásio Neto disse...

Grandes lembranças amigo Álvaro!!
Teve um amigo nosso que chegou a pular aquela janela, pois os seguranças não o deixavam entrar, por conta da lotação esgotada...
Noites inesquecíveis!!!!
E Sandrinho ainda tinha cabelo...rsrs

abração ..e como é bom lembrar do seu "sócio" cabeludo...