O mais importante é informar

Foto: Álvaro Marcos
A criatividade do povo brasileiro é algo, realmente, inexplicável. No meio de toda a problemática gerada pela enchente em Campos, um dos transtornos foi o desvio de caminhões e ônibus da BR-101 e da Estrada dos Ceramistas. Durante alguns horários, principalmente à noite, é necessário que esses veículos de grande porte sigam uma rota alternativa, passando pela Baixada Campista até Quissamã, de onde alcançam novamente a rodovia federal. Eis que na beira da RJ-216 (Campos-Farol de São Thomé), alguém, na falta de um material informativo mais apropriado, aproveitou o verso de uma placa, localizada logo abaixo da indicação para a localidade de São Martinho, e tascou lá, à caneta mesmo: Quissamã, Rio de Janeiro. Faltou só o tradicional "por aqui".

2 comentários:

Imbeloni disse...

Passei agora pela entrada de Campos (onde ficava o antigo índio) e existem alguns trabalhadores no local. Parei meu carro e abordei alguns deles, indagando o que estaria sendo construído ali. Fui informado (e confirmado) que estaria sendo construído o tão famoso chafariz e a estátua do salvador.
Nada contra a estátua e o chafariz, mas na cidade não existem só católicos, existem outras denominações e crenças e este dinheiro é um dinheiro público, pertence ao povo de Campos, onde deveríamos ser consultados antes de gastá-lo. Este dinheiro deveria está sendo aplicado em saneamento básico, educação e etc, mas não, continua sendo jogado no ralo!
Estamos passando por um momento difícil e lastimável em nossa cidade, devido às chuvas, onde milhares de pessoas estão desabrigadas e desalojadas. O prefeito não aparece, continua se escondendo e fugindo do verdadeiro problema que se instalou em nossa cidade, onde continuamos sendo noticiário no Brasil e até fora dele, por conta da incompetência do Sr. Mocaiber.
A estrada do ceramista é uma vergonha, buraco, falta de planejamento, feita de qualquer forma para se justificar os royalties. Assim também, esta outra "estrada" que liga ao IPS / Pq Aurora, já está cheia de buracos, existem trechos que nem podem ser trafegados. Existe até uma equipe no local, fazendo um mapeamento dos buracos, para repará-los. Esta "estrada" não foi inaugurada às pressas e apenas pouco mais de 2 meses?
Senhor Mocaiber, ao invés do Sr. e sua equipe ficar inaugurando obras no fim do mandato, obras mal feitas e mal planejadas, para justificar os gastos e dizer que o Sr. fez alguma coisa em seu governo, seria mais honroso fazer obras descentes e ao invés de correr para inaugurar este chafariz e a estátua, usar este dinheiro para socorrer a população que está em dificuldade, principalmente as de Ururaí e Lagoa de Cima. Pense nisso, ainda há tempo (mesmo que seja bem curto) de rever e resolver estes problemas. Digo que ainda há tempo, porque se tem tempo para inaugurar obras que nem foram concluídas, existe tempo para socorrer as vítimas com este dinheiro, que ao meu entender, está sendo muito mal aplicado.
Isto é amor ao próximo!

Marcos Valério disse...

Não só falta a sinalização de acessos, o pior e mais caro para muitos que como eu temos que ir e vir diariamente pela 216 são os quebra molas, sim quebra carros porque essas coisas que puseram na estrada dão o maior prejuízo para nós usuários....E olha que já são quase trinta até Farol.