Macumba na porta do Banco do Brasil

Sábado à noite, cândido passeio com a família pelo Centro de Campos. Uma pipoquinha aqui, um churros ali... De repente, a visão: na porta do Banco do Brasil da Praça São Salvador, lá estava uma cesta, uma garrafa de vinho e o resto não tive coragem de chegar perto para ver. Macumba, na certa. Observei quando um sujeito saiu da agência ainda ajeitando o dinheiro na carteira, olhou para aquilo e chegou a dar um pulo, tamanho o susto. Em encruzilhada, já tinha visto. Beirando caixas eletrônicos, foi a primeira vez. Espero ter sido a última!

1 comentários:

Débora da Vitória de Jesus. disse...

Uma vez encontrei na porta da casa de minha irmã uma macumba: Um vidro com 7 peixes dentro: mortos. Era para matar mesmo. Eu orei, me cobri com o Sangue de Jesus, peguei o Vidro desfiz a maldade em nome de Jesus, pedi perdão a Deus pela atitude da pessoa que fez. Abençoei a pessoa que fez e pedi ao Senhor Jesus para desfazer aquele mal e salvar a pessoa que fez isso. Quanto aos demõnios que estão ali eles foram torturados em nome de Jesus. E joguei no mato, com certeza já sem efeito. Somos mais que vencedores em Cristo Jesus. Se estivermos andando na Palavra sem pecado oculto não confessado, poderemos ir contra essas feitiçarias. Deus é amor. Não é vingança.