Lançado livro "Didi, o Gênio da Folha Seca"

Foto: Álvaro Marcos
Data: 13 de julho
Local: Livraria Argumento, no Leblon
Assunto: Lançamento do livro "Didi- o Gênio da Folha Seca", em segunda edição revisada e ampliada.

A combinação dia-lugar-evento formou uma espécie de tríplice coroa possuída por dois reis. Um, saudoso, o Mr. Football da Copa de 1958, tema da obra: mestre Didi. Outro, o craque absoluto das letras em Campos quando o assunto é esporte: Péris Ribeiro. Dois talentos, unidos pela magia dos pés transcrita pelo talento extraordinário das mãos. Ambos coordenados pela genialidade cerebral.

Da tabelinha entre o imortal Didi e o eterno Péris só poderia resultar em golaço. A obra renovada, remoçada no espírito quase juvenil do escritor, ganhou corpo de estátua, de troféu infinito.

Foi uma noite de gala, de toques requintados nos quatro cantos da livraria. Bem ao feitio de um estádio onde a platéia observa, venera e aplaude seus ídolos.

1 comentários:

José Ronaldo disse...

Péris

A gente vai ler "Didi" do Péris Ribeiro, esperando apreciar a trajetória - a vida e a bola - do craque afamado como a lenda imortal da Copa da Suécia e recebe de quebra: um álbum do futebol brasileiro e um estudo sócio-político do Brasil desde JK e um almanaque do futebol mundial ao longo de todas as Copas e os melhores flashes da história da arte nos pés de outros tantos jogadores soberbos e uma visita ao folclore futebolístico e... e... e...

Acho que o Péris nos enganou a todos: com o pretexto de, unicamente, biografar o personagem mítico, ele despeja de forma caudalosa em nossas mentes um acervo adicional de informações preciosas, num retrato captado pelos olhos do memorialista, desenhado com a pena do cronista, e nos revelado com o preciosismo e sensibilidade do jornalista.

Não sei qual o mais craque!

JoseRonaldo, ago 09