Flamengo: clima ameno após goleada

Vitória fácil, fácil do Flamengo ontem sobre o Duque de Caxias. O que mais chamou a atenção não foi o placar de 4x2, mas sim a tentativa de alguns rubro-negros em amenizar o clima tenso que tomou conta da Gávea. Primeiro Bruno e Andrade se cumprimentaram antes de a bola rolar, selando a paz depois do desentendimento no "rachão". Depois Cuca foi abraçado, na comemoração de um dos gols. A harmonia só não se efetivou por completo quando Leonardo Moura, em entrevista à Rede Globo, admitiu que pode se transferir para o CSKA Moscou, time de Zico. A janela de transferência para a Rússia termina domingo. Se ele não for agora, deve ir no meio do ano.

2 comentários:

Mário Teresa, disse...

Me parece que vender o Léo Moura é a única solução para quitar alguns meses de salário.

Não consigo compreender, com uma empresa que possui 33 milhões de possíveis consumidores, não consegue faturar com isso.

O flamengo é uma bagunça, não somos um clube, somos uma torcida e uma camisa.

Álvaro Marcos Teles disse...

Bom, melhor perder só o Léo Moura por enquanto do que o time quase todo, daqui a pouco.
Sobre sua ponderação em relação a falta de visão dos dirigentes, é a pura realidade.
Um abraço!